Nas últimas semanas assistimos a uma verdadeira montanha russa do real frente ao dólar. Depois de uma queda de mais de 15% no ano, o real sofreu nova e rápida desvalorização nos últimos dias, saindo da casa dos R$ 4,50 e rompendo novamente a barreira dos R$ 5,00.

Instabilidade do dólar: O que fazer?

Já comentamos diversas vezes neste blog sobre a instabilidade da moeda brasileira. Geralmente os fatores são ligados às incertezas político-econômicas internas. Porém, desta vez, temos fatores novos e externos também impactando.

Contribuiu para a rápida apreciação do dólar frente ao real as notícias sobre a Guerra na Ucrânia, aumento nos casos de Covid na China e alta dos juros americanos. Com isso, os investidores tendem a buscar ativos com menor risco, deixando países como o Brasil.

Não é possível prever com clareza o que ocorrerá nos próximos dias. Imagina-se que a Guerra na Ucrânia, que já completa dois meses, não terá um cessar fogo tão logo. Sobre a Covid, qualquer previsão é mera especulação. Em relação aos juros americanos, é fato que o FED permanecerá com viés de alta, já que pretende controlar a crescente inflação na economia americana.

No Brasil, é provável que o viés de alta para a taxa básica de juros também permaneça, o que poderia atrair capital estrangeiro. Contudo, a conturbada tensão entre os poderes, protagonizada pelo Presidente Jair Bolsonaro e Alexandre Moraes no STF, contribuem para afugentar os investidores.

Diante de tamanha instabilidade cambial, recomendamos sempre diversificar e manter uma parte do patrimônio atrelada ao dólar. O dólar continua sendo a moeda mais importante do mundo e o Real permanece como uma das mais instáveis.

Sobre a CAP International

Comprar um imóvel nos EUA é hoje uma das formas mais seguras para se dolarizar parte do patrimônio. A CAP International é uma imobiliária internacional especializada na Flórida e voltada para o público brasileiro. Para saber mais sobre o processo de compra de imóveis em Miami e Orlando, entre em contato agora mesmo e bata um papo comigo por WhatsApp: +55 11 981112555 (Carlos Barros).