Todo o seu patrimônio está em reais? Então você ficou mais pobre!

Dolarizar o patrimônio ou parte dele é fundamental para se proteger da instabilidade do Real. A importância de ter parte do capital em uma moeda forte ficou evidente após a rápida e expressiva desvalorização do Real frente ao dólar nos últimos 24 meses.

Motivos para dolarizar o patrimônio

E não aposte que o dólar cairá no futuro próximo. Diante deste cenário inédito de pandemia no mundo e crise econômico-política no mercado interno, existem grandes chances de novas desvalorizações do Real frente ao Dólar.

Dolarizar parte da carteira deixou de ser uma questão de sofisticação e sim uma necessidade de proteção do capital. Antigamente, com o Brasil oferecendo juros altíssimos em comparação às demais economias, o cenário era outro. Bastava aplicar em renda fixa e “deitar na rede”! Com a queda da Selic, onde investir agora?

A alocação dos recursos deve prever um posicionamento global. Não há boa estratégia de investimento que não considere dolarização de parte da carteira.

Se você ainda tem dúvidas de que dolarizar parte de seu patrimônio é imprescindível, listamos abaixo 4 fortes motivos que farão você mudar de ideia. Ao final do artigo mostramos 4 formas simples de dolarizar o patrimônio.

1 – Dólar é referência monetária internacional

O dólar americano é a moeda mais popular no mundo e referência no comércio internacional. O “padrão dólar” está consolidado na economia global. Mais de 60% de todas as reservas cambiais do mundo são constituídas em dólar. Apenas para efeito de comparação, o Euro está em segundo lugar, com 20% das reservas cambiais totais globais.

Nem sempre o dólar foi a referência monetária internacional. Até o final do século XIX, a libra esterlina era a moeda mais respeitada. Após a primeira guerra mundial, os Estados Unidos conquistaram espaço no comércio internacional, tornando o dólar cada vez mais desejado. Com a Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos adquiriram o status de principal potência internacional, ao financiarem a reconstrução da Europa e Japão. O dólar passou a ser então a referência monetária no mercado global.

2 – Economia americana permanece com bons fundamentos

A economia americana permanece com fundamentos sólidos. Mesmo em tempos de pandemia, a resiliência da economia americana é poderosa.

Os Estados Unidos são a nação mais rica do mundo com um PIB de US$ 21,4 trilhões. Sozinha, a economia americana representa quase 1/4 (um quarto) de toda a produção global. E mesmo com todas as notícias positivas sobre a economia da China, ela ainda está um pouco distante de ameaçar a soberania econômica americana, com um PIB de US$ 14, 3 trilhões.

3 – Preços de diversos produtos e serviços no Brasil sofrem influência do dólar

A importância de dolarizar o patrimônio pode não ser percebida por algumas pessoas que entendem não ser afetadas pela desvalorização do real. São pessoas que não viajam muito para o exterior ou não possuem dívida em dólar. Este é um grande equívoco!

Grande parte dos produtos que consumimos possui um item importado em sua composição. Uma cotação alta do dólar encarece o preço da matéria prima importada. O custo do produto fabricado no Brasil, que utiliza esta matéria prima, ficará maior. Esse custo será repassado, em maior ou menor grau, ao consumidor final. Em outras palavras, dólar alto significa pressão inflacionária, ou seja, queda no poder de compra do brasileiro, mesmo no mercado interno.

A pressão inflacionária com o dólar alto ocorre também por outro motivo. Muitas empresas, que podem atender o mercado externo, darão preferência pela exportação, já que perceberão uma receita maior com a venda do produto em dólar. A oferta de produtos e serviços no mercado interno diminuirá. Menos oferta para a mesma demanda gera pressão nos preços.

Portanto, dolarizar o patrimônio é importante para qualquer brasileiro. Uma desvalorização cambial afeta o bolso do brasileiro localmente.

4 – Economia brasileira está entre as que menos cresce

Se fizermos uma comparação nos 15 anos anteriores à 2020, veremos que o Brasil é uma das economias que menos cresce. Nossa taxa de crescimento ficou abaixo de países como Chile, Índia, Cingapura e Colômbia. Ao realizar investimentos exclusivamente em ativos atrelados ao real, o crescimento de seu patrimônio ficará casado com o crescimento da economia brasileira, quando poderia estar atrelado à ativos de economias mais sólidas e com melhores fundamentos.

Como dolarizar o patrimônio? Veja 4 maneiras

A maneira mais segura, sólida e rentável de dolarizar seu patrimônio é comprando um imóvel no exterior. Antes de explicar como o investimento imobiliário no exterior pode ser realizado, comentaremos sobre outras três maneiras. Seguem:

1 – Enviar dinheiro para o exterior

Uma forma simples de dolarizar parte de seus investimentos é enviar dinheiro para uma conta nos EUA. Abrir uma conta bancária nos EUA é rápido, barato e não há nada de ilegal na operação.

Alguns bancos na Flórida permitem a abertura de uma conta de forma remota, sem sair do Brasil. Caso esteja de férias pelos EUA, aproveite e pare em algum banco, apresente seu passaporte e pronto! A maioria dos bancos exigirá também um pequeno depósito ($100 a $200).

Você só não pode deixar de informar em sua declaração que possui uma conta no exterior!

Uma vez com sua conta aberta nos EUA comece a enviar recursos para lá. A forma de fazer isso é via transferência internacional. O gerente de seu banco no Brasil poderá lhe orientar ou você pode contratar os serviços de uma corretora de câmbio. Caso não conheça uma corretora de câmbio, entre em contato que podemos indicar.

2 – Comprar ações de empresas o exterior

Outra forma mais sofisticada de dolarizar seu patrimônio é comprando ações de empresas nos Estados Unidos. Hoje, com a internet, essa opção de investimento ficou simples. Contudo, o mercado de ações é caracterizado por seu alto risco e volatilidade. Caso você não tenha experiência neste tipo de investimento sugerimos começar devagar, com o aconselhamento de um consultor de investimentos experiente nesta modalidade.

3 – Criptomoedas como forma de dolarizar o patrimônio

Você é mais inclinado para operações de alto risco?! As criptomoedas, ou moedas digitais, estão na moda. A mais popular delas é o Bitcoin. Recentemente uma nova criptomeda, a Doge Money, vem ocupando as manchetes nas mídias. Cada uma traz suas próprias regras e o funcionamento deste novo mercado é bem diferente dos investimentos tradicionais.

Dolarizar patrimônio com Bitcoins e moedas digitais

Como são moedas atreladas a um ambiente global, não estão casadas com a economia de um país específico. Trata-se portanto de “globalizar” o patrimônio e não necessariamente “dolarizar”. Porém, já seria uma forma de descasar o patrimônio das incertezas do Real brasileiro.

Este mercado, no entanto, é extremamente volátil e há ainda muita incerteza em relação ao seu futuro. Antes de embarcar na onda das criptomoedas é importante estudá-lo bem e começar devagar, investindo pouco.

4 – Compre um imóvel nos Estados Unidos

Por fim, chegamos na forma mais eficiente, segura e rentável de dolarizar seu patrimônio! Comprando um imóvel nos EUA.

O imóvel, ao contrário do mercado de ações, é um investimento de baixo risco. Além disso, acompanha a inflação real da economia (não usa indicadores do governo como benchmark).

Um dos investimentos mais recomendados para quem busca investir no mercado imobiliário americano é investir em imóveis que permitem short-term rental (aluguel de curta temporada). Essa modalidade pode ser encontrada tanto nas chamadas Vacation Homes (casas de férias em Orlando) ou em apartamentos que permitem a prática de Airbnb, em bairros centrais de Miami.

Ao optar por este tipo de investimento, além de dolarizar o patrimônio você estará dolarizando também sua renda, já que receberá aluguel em dólar. E o retorno é super atrativo! Este tipo de imóvel na Flórida costuma render entre 6% a 10% ao ano, já líquido das despesas totais. Em alguns casos pode chegar a 12 – 13% ao ano.

E o mais interessante é que em alguns lançamentos na Flórida, a administradora garante o retorno mínimo de 8% bruto mínimo ao ano nos primeiros 2 anos! É garantia “mínima”, ou seja, você pode perceber um rendimento ainda maior.

Você ainda pode alavancar o investimento utilizando recursos dos bancos americanos para comprar (juros baixos e 30 anos para paga). Com a renda do aluguel é possível quitar as parcelas do financiamento e as despesas totais mensais do imóvel, obtendo lucro na operação. Nesta hipótese é necessário apenas desembolsar o valor da entrada (30 a 35% do valor do imóvel).

Para financiar por meio de bancos americanos basta comprovar renda no Brasil. Nós da CAP Imóveis orientamos em todo o processo.

Investimento imobiliário como forma de dolarizar o patrimônio
Modelo de casa à venda no Condomínio Storey Lake em Orlando – Casas perto da Disney que permitem aluguel por temporada (use nas férias e alugue o restante do ano)

Quer saber mais sobre como investir em imóveis no exterior e dolarizar parte de seu patrimônio?

A CAP International é uma imobiliária global especializada na Flórida. Caso queira saber mais sobre como investir em um imóvel em Orlando ou Miami, entre em contato agora mesmo e bata um papo comigo por WhatsApp: +55 11 98111-2555 (Carlos Barros).

Realize já um investimento em moeda forte e desvincule-se das incertezas político-econômicas do Brasil!