Não bastasse o inventário baixíssimo de casas residenciais em Orlando e alta demanda de moradores americanos de outros estados, o mercado imobiliário da Flórida agora enfrenta um outro fator que pressiona os preços dos imóveis: demanda reprimida de compradores internacionais – A chamada “Pent-up” demand.

"Pent-up" Demand: Demanda reprimida mantém preços altos na Flórida

Com a abertura das fronteiras americanas para diversos países em 8 de novembro passado, os EUA passaram a receber turistas e investidores que estavam aguardando para visitar pessoalmente o país e comprar imóveis. O público sul-americano, em especial os brasileiros, permaneceram com seus objetivos de investimento na Flórida, mesmo impossibilitados de viajar. Na verdade, este desejo de compra aumentou nos últimos anos com a instabilidade político-econômica brasileira. Comprar um imóvel na Flórida, principalmente vacation homes em Orlando, passou a ser uma das melhores estratégias para atrelar parte do patrimônio ao dólar e minimizar o risco Brasil.

Demanda reprimida vem à tona com reabertura

O problema é que, com o fechamento das fronteiras, a maioria dos brasileiros preferiram aguardar para comprar do que optar pela compra à distância. “A compra de imóveis à distância na Flórida evoluiu muito nos últimos anos e alguns investidores aproveitaram o momento para realizar sólidos investimentos em dólar tanto em Orlando como em Miami”, explica Heloisa Arazi, broker e proprietária da imobiliária AMG Realty em Miami. “Apesar de ser um procedimento seguro e transparente, o sul-americano ainda prefere realizar a compra pessoalmente, criando uma demanda reprimida que está vindo à tona agora”, complementa.

Com a abertura das fronteiras, não só sul-americanos, mas canadenses e investidores de outros países europeus também optaram por viajar à Flórida e realizar o sonho ou investimento de ter um imóvel na região. Esta demanda reprimida de investidores internacionais é um fator de peso em um mercado já super-aquecido, com inventário reduzido e demanda alta.

“Hoje a Flórida enfrenta uma verdadeira guerra de compradores”, explica Heloisa. Ela faz menção à chamada “Bidding-War”, ou Guerra de Propostas. Um mesmo imóvel, muitas vezes, recebe 5 a 6 propostas ao mesmo tempo. A consequência não pode ser outra senão a alta nos preços. De fato, a região central da Flórida vivenciou uma valorização no preço médio dos imóveis de 20% em 2021.

Compra à distância é segura e transparente

A presença física do comprador de um imóvel na Flórida já não era obrigatória mesmo antes da pandemia. Somente em alguns casos excepcionais, envolvendo principalmente financiamento, alguns bancos exigiam a presença física do comprador para assinatura de documentos. Com a pandemia e a necessidade de procedimentos que viabilizassem as operações de forma remota, nem isso mais é necessário. Tudo pode ser feito à distância, desde a pesquisa do imóvel ate a transferência da escritura.

Quer saber mais sobre como comprar um imóvel na Flórida sem sair do Brasil?

A CAP International é uma imobiliária global especializada na Flórida e voltada para o público brasileiro. Temos longa experiência e excelente relacionamento com as principais instituições da Flórida, desde bancos até cartórios, além de extensa parceria com parceiros nos EUA e no Brasil (advogados, contadores e consultorias) para viabilizar a compra do imóvel na Flórida à distância de forma segura, transparente e rápida.

Caso queira saber mais sobre como aproveitar as oportunidades de investimento no mercado imobiliário da Flórida, entre em contato agora mesmo e bata um papo comigo por WhatsApp: +55 11 98111-2555 (Carlos Barros).