Preços dos imóveis na região central da Flórida devem continuar subindo, porém a taxas menores do que as percebidas em 2021, quando o preço médio chegou ao recorde histórico de US$ 330 mil, com 20% de valorização em relação ao ano passado. O inventário projetado ligeiramente maior, por conta das novas construções em andamento, deve ajudar. Especialistas prevêem que o novo ano trará um mercado imobiliário robusto e mais contido do que o que experimentamos em 2021.

Preços dos imóveis em Orlando devem continuar valorizando

Sean Snaith, diretor do Instituto de Previsão Econômica da Universidade da Flórida Central, disse ao Orlando Business Journal que o ritmo de novas construções aumentará, mas não o suficiente para compensar a grande escassez de moradias unifamiliares (single-family homes) no curto prazo. O total inicial de 156.763 casas em 2020 saltará para 189.736 em 2021, depois diminuirá para 169.678 em 2022, 155.816 em 2023 e 149.360 em 2024. A valorização do preço da habitação desacelerará durante este período à medida que a oferta alcança a forte demanda.

As previsões de Sean Sanith, no entanto, podem sofrer desvios por conta da falta de materiais e mão-de-obra no mercado. Diversos lançamentos estão sendo postergados pelas construtoras por conta desta situação.

Competição entre compradores (Bidding War)

Outro fator crítico que mantém as previsões dos preços em alta na Flórida é a competição entre compradores, a chamada “Bidding War“. A guerra de propostas cria um verdadeiro leilão entre os compradores. Um imóvel chega a receber mais de 5 propostas ao mesmo tempo. A situação fica ainda mais crítica quando investidores entram no leilão, concorrendo com moradores.

A guerra de propostas por um lado é boa, já que mantém o mercado imobiliário aquecido e estimula este que é um dos principais setores da economia. Contudo, quando é muito acirrada, cria uma insegurança no contexto habitacional local, já que os chamados “First Home Buyers” (compradores da primeira casa) ficam de fora do mercado.

Felizmente, parece que a Bidding War está desacelerando. Relatório recente divulgado pelo portal Redfin mostra que o percentual de propostas que sofreram concorrência em novembro de 2021 caiu para baixo de 60%. O número, apesar de alto, é menor do que o visto em outubro (62%) e consideravelmente menor do que aquele atingido no pico da pandemia (74%).

Ainda que o percentual tenha caido, no entanto, ele ainda é superior ao mês de novembro de 2020 (57,3%).

Sobre a CAP International

A CAP International é uma imobiliária global especializada na Flórida e voltada para o público brasileiro. Caso queria saber mais sobre oportunidades no setor imobiliário da Flórida, entre em contato agora mesmo e bata um papo comigo por WhatsApp: +55 11 98111-2555 (Carlos Barros).